A Creche da Igreja Metodista de Itaperuna, que funciona no município há mais de 27 anos, foi surpreendida para desocupar o imóvel de forma tão rápida e inesperada, que segundo a direção parecia despejo

Em sua nota de esclarecimento, a direção da Creche, depois de prestar bons serviços à comunidade do bairro São Matheus, se sentiu despejada: “E sexta-feira (08/02/2019) os funcionários foram a instituição arrumar os arquivos e documentos da instituição, assim fomos surpreendidos para desocupar o imóvel de forma rápida e inesperada pois o tempo era curto e nos foi solicitado que (exatamente com essas palavras)”não era pra deixar nada, que o que ficasse iria para o lixo” e mesmo assim deixamos algumas coisas (brinquedos e berços). Foi tão rápido que não houve tempo nem de organizar, logo pegavam e “jogavam” no caminhão parecendo um despejo”.

“Caros amigos, infelizmente fomos obrigados a encerrar nossas atividades após 27 anos de serviço e amor da Creche da Igreja Metodista na comunidade. No ano de 2018 tivemos um corte no repasse do convênio de 30 crianças sendo que a creche estava com 70 crianças, o financeiro caiu 60%, ficando inviável e com dívidas onde a creche arduamente trabalhou sem nenhum momento prejudicar nossos pequeninos, mesmo com funcionários a 3 meses sem receber, mas lutamos.  Realizamos a venda de 600 quentinhas na comunidade e estas foram para tentar ajudar nesse desfalque, de verba, porque nos pedido verbalmente para construirmos um refeitório, segundo eles o convênio caiu por não termos um refeitório. Fizemos o pedido em ofício e protocolamos na prefeitura para construção e não responderam nosso pedido. Exigiram e não nos deixaram fazer (o prédio é da prefeitura mas estávamos em com seção de uso). A administraçao passada resolveu então  completar o convênio  com o dinheiro das quentinhas e fazer 1pagamento dos funcionários que já estavam a quase 4 meses atrasados.

Assim também a alimentação, pois não tiramos as 30 crianças da creche como sugerido pela prefeitura, mas sustentamos as 70 matriculadas do início ao fim de 2018.

Não são 27 dias, 27 meses, são 27 anos e quando mediante tal situação nos imposta, ficou insustentável não tivemos como prosseguir e na quinta-feira (07/02/2019) não foi renovado o convênio com a prefeitura municipal de Itaperuna, foram feitas muitas promessas verbais mas nenhuma em documento para registro como solicitamos. E sexta-feira (08/02/2019) os funcionários foram a instituição arrumar os arquivos e documentos da instituição, assim fomos surpreendidos para desocupar o imóvel de forma rápida e inesperada pois o tempo era curto e nos foi solicitado que (exatamente com essas palavras)”não era pra deixar nada, que o que ficasse iria para o lixo” e mesmo assim deixamos algumas coisas ( brinquedos e berços). Foi tão rápido que não houve tempo  nem de organizar, logo pegavam e “jogavam” no caminhão parecendo um despejo.

Aos funcionários foram ofertado um contrato temporário onde não aceitaram, pois o mesmo tinha validade de 6 meses e teríam que abrir mão do seguro desemprego que mesmo com um valor menor estariam mais seguras, pois como contratadas poderiam ser dispensadas a qualquer momento.

Quanto aos nossos pequeninos ficamos gratos pelo recolhimento da prefeitura que dará o passo do seu 1 ano no seguimento da creche, assim a creche que estará funcionando no imóvel não responderá pelo nome creche Metodista.  Caros Amigos, viemos através deste informar, justificar e solicitar respeito com os funcionários, instituição em sua história e dedicação a comunidade, e nos colocamos a disposição para qualquer esclarecimento e pedimos para que qualquer dúvida entre em contato, não use as redes sociais com informações de inverdades, todas as atividades da instituição, são documentadas e respaldadas para qualquer verificação.

 Gostaríamos de também agradecer a todos os pais que confiaram seus filhos, a também todos colaboradores que estiveram conosco em todos esses 27 anos. Esperamos que não seja o fim dessa história e sim um até breve.

Em nome do Presidente Alexandre José Rosa Barbosa e diretoria

Pastor Antônio Carlos

Deus abençoe vcs!!!

“Até aqui o Senhor nos ajudou.” (1Samuel 7:12)”.  (Transcrito na forma original)

A Assessoria Jurídica da Câmara de Vereadores de Itaperuna ouviu os funcionários, direção e a mantenedora da Creche, Igreja Metodista, onde houve uma dissidência do grupo do prefeito Vinicius, até que fundaram uma nova igreja no bairro Aeroporto, e segundo o presidente da Câmara Sinei Torresmo, todo material será encaminhado ao Ministério Público Federal e Estadual, a fim de apurar se há irregularidade administrativa na ocupação do imóvel cedido a instituição e se os recursos enviados para o município repassar para as Creches, no caso de diminuição no repasse estão sendo devolvido ao governo federal.

Até onde pode ser observado, se há concessão de uso de patrimônio público, mesmo que haja interesse público, neste caso, a reversão do imóvel tem que ser ouvida antes a Câmara Municipal, diz advogado consultado pela redação do Jornal.

Categories: NOTÍCIAS,Sem categoria

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Powered by themekiller.com