Secretaria do ambiente de Itaperuna deixa instalar o caos para justificar licitação

Assim está a Av. Cardoso Moreira, centro de Itaperuna. Árvores tomando conta por onde os passantes deveriam transitar, o que parece que a administração deixou instalar o caos para justificar licitação de custo jamais visto na história do município, que foi desmembrada para conservação de praças e jardins, poda e jardinagem, que ao trata-se da mesma coisa: “conservação de praças”.

Foi realizada no dia 06 de fevereiro a licitação para prestação de serviços de conservação de praças e jardins, poda e jardinagem, no valor anual de R$3.251.296,89 (três milhões, duzentos e cinquenta mil, duzentos e noventa e seis reais e oitenta e nove centavos), mais cara da história do município.

A administração vem ao longo dos dois anos de governo, dividindo os serviços que nas administrações anteriores eram agrupados e tinham um custo muitíssimo inferior para o cofre público.

Outrora, o então prefeito, que se juntava aos vereadores de oposição, iam a tribuna se manifestar sobre o valor pago para a poda das árvores, que só acontece uma vez ao ano, cujo valor era insignificante diante do valor atual a ser pago pelo município.

Só para se ter uma ideia, a partir da contratualização dos serviços de conservação de praças, que sem sombra de dúvida engloba todo os serviços licitados, o governo Vinicius irá pagar mensalmente a empresa vencedora o valor total de R$270.941,41 (duzentos e setenta mil, novecentos e quarenta e um reais e quarenta e um centavos), o que é um absurdo para um município que sofre com a falta de medicamentos, exames laboratoriais complementares, ruas todas esburacadas, sujeiras por toda parte, mato tomando conta das calçadas, veículos sendo sucateados na secretaria de obras, etc.

Categories: POLÍTICA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Powered by themekiller.com